INTEGRANTES
ANDRÉ MONTANA

Influenciado pelos irmãos mais velhos, começou a escutar rock ainda criança.
Aos 8 anos aprendeu a tocar violão e aos 13 ganhou sua primeira guitarra, o que o incentivou a formar sua primeira banda.
Ainda adolescente, percebeu que suas grandes paixões eram o vocal e o baixo. A partir daí, como cantor e baixista,
integrou diversos grupos, entre os quais se destacam: Fast Uncle, Seventh Hell, Beholder e Os Capangas.
Além do U2 Cover Rio, atualmente toca baixo na banda autoral DREADNOX (www.dreadnox.com).
Além do U2, gosta de ouvir e tocar pop rock e heavy metal tradicional.

MARCOS COWBOY

Carioca e fundador da banda. Aos 13 anos começou a estudar violão popular, mas logo percebeu que gostava de um som
mais "cortante".
Assim, trocou o "nylon" das cordas do violão pelo aço da guitarra.
Autodidata, influenciou-se por Jimi Hendrix, Jimi Page, Eric Clapton e Joe Satriani.
O rock é seu gênero musical favorito, mas o blues também lhe agrada bastante.
GIBRAM AMORIM

Desde criança dormia no carro de seu pai ouvindo, no toca fitas, cassetes de bandas de rock and roll! Por coincidência, ou
não, o primeiro grande show de sua vida foi o da banda irlandesa U2, com a turnê Pop Mart, em 1998. Em 2011, durante
o intervalo de um show, no qual se apresentava como baixista e segunda voz da banda Delaufers (banda carioca
independente do cenário alternativo. Estilo Rock Pós-Punk Eletrônico Industrial), recebe o convite do baterista Gabriel
Leite para fazer um teste e ingressar na U2 Cover Rio.
Suas influências musicais vão desde o rock clássico ao metal extremo, mas nunca distanciando-se do bom e velho rock
and roll.
Professor e músico, além de já ter passado por inúmeros projetos musicais do cenário carioca de rock independente, tem
como influência os baixistas Peter Hook, Adam Clayton, Dee Dee Ramone, C. J. Ramone...
GABRIEL LEITE

Desde pequeno sua brincadeira preferida era brincar de Rock Star junto com seu irmão gêmeo Rafael Leite. Na
adolescência montou uma banda autoral de verdade que veio a se chamar Réu Primário, que faz um rock nacional com
muita honra!
Autodidata, aprendeu a tocar na raça e ouvindo grandes bateristas. Com uma grande influência do rock anos 80 e 90
desenvolveu uma pegada marcante!